Massagem para bebês – Shantala

Dentre as massagens para bebês, a que mais se destaca  no Brasil é a Shantala. Essa prática originou-se no sul da Índia e foi transmitida a população por monges, tornando-se uma tradição repassada de mãe para filha. Na década de 70 a técnica foi trazida ao ocidente pelo médico francês Frederick Leboyer, que se encantou com o ritmo, vigor e beleza dos movimentos da massagem ao observar uma mãe praticá-la em seu bebê. Começou então a estudar essa técnica a qual nomeou Shantala em homenagem a indiana que o ensinou os movimentos.
O objetivo fundamental da massagem é oferecer as crianças, contato, amor e carinho através da interação entre mão e pele(mãe e filho).Shantala é mais que uma técnica é uma arte, um ato de amor. Deve ser praticada todos os dias, por alguns minutos, aumentando gradativamente ao longo do tempo, até alcançar a faixa de 20 a 30 minutos. Apesar de ser um toque carinho, é profundo e forte, faz alongamento e trabalho a musculatura e as articulações do bebê.A massagem é importante também para que o bebê reconheça as dimensões do seu corpo, adquirindo sensação de tamanho, forma, textura e orientação espacial do seu corpo, auxilia na prevenção de problemas de desenvolvimento e coordenação motora, além de ser uma massagem preventiva, restabelece o aconchego do ventre materno.
A massagem Shantala é um sistema cuja seqüência estimula automaticamente vários pontos, de tal forma que se consegue influenciar beneficamente todos os órgãos do corpo de uma criança,   harmonizando-os ou ativando-os.
Algumas culturas reconhecem a massagem como uma necessidade básica dos bebês, assim como a alimentação e a higiene. Valorizando a interação de cuidador e criança através do contato físico para conservar o bebê em estado de equilíbrio. Como afirma Leboyer (1995) em seu livro, ser levados, embalados, acariciados, pegos, massageados constitui para os bebês, alimentos tão indispensáveis, senão mais do que vitaminas, sais minerais e proteínas.

Para ajudar os bebês a atravessar o deserto dos primeiros meses de vida, a fim de que eles não sintam mais a angústia de estar isolados, perdidos, é preciso falar com suas costas, falar com sua pele que têm tanta sede e fome quando o seu ventre. Sim! Os bebês têm necessidade de leite. Mas muito mais de ser amados e receber carinho.
Frederick Leboyer,  Shantala: uma arte tradicional de massagem para bebês.

Vejam os vídeos de demosntração da Shantala, a moça indiana com quem Frederick aprendeu a massagem e em sua homenagem divulgou a técnica com o seu nome.


Aproveito para deixar um vídeo muito bom, sobre a conscientização que as crianças olham, e fazem… então vamos ter mais cuidado com nossas atitudes na frente delas…

  1. No trackbacks yet.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: